quarta-feira, fevereiro 27, 2008

E também me parece que vale a pena ler este

O post " O que não se aprende na escola (I): Avaliação" do Fim de semana alucinante.

Vale mesmo a pena ler

O post "O bom nome de Paulo Portas" de Ana Gomes no Causa Nossa.

terça-feira, fevereiro 26, 2008

Resposta a um desafio

A Sinapse lançou-me o desafio de enumerar 12 palavras feias, palavras de que não gosto.

Bom, comecei por pensar que não me ocorreriam doze, e assim comecei lentamente:

-guedelha;

-ramela ou remela;

-pacóvio;

-palonço;

-casadoira;

-toleirona/toleirão;

-beiça / beiços;

-bedum;

-escalrracho;

-capacho e capachinho;

-chumaço;

-rançoso;

-ranho/ranheta;

-moçoila;

-aparvalhado

...e quando dei por mim já ia em 15...

segunda-feira, fevereiro 25, 2008

Vale a pena divulgar

... este projecto de reconstrução de uma fábrica em Braga (actualmente está previsto um supermercado para o local) que descobri através do blogue Mastiga e deita fora.

sábado, fevereiro 23, 2008

Faire-Part


Mulher Aranha e Mr. A têm o prazer de comunicar a chegada à sua família de mais um membro há muito esperado. O pequenino Asus Eeepc chegou inteiro, lindo, pelas 11h15 da manhã, pesava 900 g . Estamos todos bem e felizes.
Votos de um bom fim-de-semana. O nosso será de certeza... :-)

sexta-feira, fevereiro 22, 2008

Vale a pena ler

O post "O Público e o comunicado da SEDES" do blogue A Pente Fino.

Festival das Lanternas - Yuanxiao



Celebrou-se ontem na China o dia do "Festival das Lanternas". Este dia é fixado anualmente e é sempre o 15° dia apos o dia de Ano Novo chinês. Também conhecido por Yuanxiao ou noite da lua, o dia coincide com a primeira lua cheia depois do inicio do novo ano.

O Festival das Lanternas comemora-se ha varios séculos. Desconhece-se a sua origem exacta, as explicações variam. Mas acabam sempre por se traduzir numa festa da vida e da familia. As lanterna são mais ou menos elaboradas e contêm adivinhas que as crianças se divertem a tentar decifrar.

Pela mesma ocasião comem-se "yuanxiao"e "tangyuan", bolinhas de arroz doce que são por sinal uma das minhas guloseimas preferidas. E tudo isto vem a proposito das ditas "yuanxiao" e "tangyuan" de que me tenho lembrado ultimamente e que estão longe demais para que lhes possa deitar o dente. Uma das vantagens de ter mais emigrantes chineses em Bruxelas seria ter um Festival das lanternas digno desse nome e uma gastronomia chinesa à altura. Com o festival alegrariamos este povo, este cinzento e com a gastronomia...bom, a boa gastronomia não precisa de se justificar.

Para mais informação, dar uma vista de olhos pelo CCC San Francisco - Chinese cultural centre of SF.

Vale a pena ler

O post "Kosovo" do blog Quase em Português.

quarta-feira, fevereiro 20, 2008

As 7 vidas de um gato



Poderia viver várias vidas e talvez não chegasse para perceber toda a riqueza e matizes do que move o ser humano. A minha vida espero vive-la todinha até ao fim, mas não chegando o tempo para aprender na sua totalidade o que acima refiro, resta-me viver outras vidas através da leitura. Talvez isso seja o mais próximo que se possa arranjar.

Entretanto, pela mão da escritora Anchee Min, chinesa radicada nos EUA, estou prestes a terminar o segundo volume da vida ficcionada da imperatriz "Orquídea" , ou Dowager Cixi ou Tsu Hsi (ler Tsu Chi), última imperatriz da China que enquanto regente governou no final do século XIX. Para além do enorme prazer da leitura, este dois livros permitem-nos perceber a China, as potências ocidentais vistas pela China, o poder, a mulher e o poder. A mudança. Não esquecendo que é uma ficção e não uma obra histórica científica, só lamento já estar a chegar ao fim.


A quem interessar:
Aqui encontra várias páginas do primeiro volume intitulado "Empress Orchid".
Aqui poderá ter acesso a uma entrevista de Anchee Min à radio American Public Media.
Aqui uma breve apresentação da Imperatriz Tsu Hsi ou Cixi.

domingo, fevereiro 17, 2008

Esta tarde em Bruxelas

Hoje, dia 17 de Fevereiro o Kosovo declarou unilateralmente a independência. Nalgumas ruas de Bruxelas, nomeadamente na rue Bélliard, formou-se um comboio de carros que festejavam o acontecimento. À semelhança do que acontece quando há jogos de futebol. Sentados nas janelas dos carros em questão, jovens empunhavam bandeiras. Bandeiras Kosovares iguaizinhas à da Albânia. A polícia no local observava benevolente habituada às alegrias de tantas nações que aqui coabitam. Tudo sem qualquer incidente. Oxalá seja um bom augúrio.

terça-feira, fevereiro 12, 2008

Sem TV

Depois de vários anos de críticas ao monopólio da tv cabo no meu bairro, um arrufo recente levou-nos a decidir rescindir o contrato. Não foi doloroso. Já pouca televisão víamos. O pouco que queremos mesmo ver encontramos online em podcast, por isso está decidido. Talvez ainda saltemos para a tv digital, mas essa também é monopólio da Belgacom o que nos leva a temer mais do mesmo.
Pode parecer estranho, mas de repente deu-nos uma sensação de total liberdade. Assim como quando não tínhamos pé e nos aventurávamos pela primeira vez mar adentro. Bom o mar adentro é a Net, a liberdade é ilusória. Mas estou a gostar.
Acrescento: Agora me lembro que vou poder dar outro uso à bela mesinha que tem servido de suporte ao trambolho catódico. Ficava ali bem um belo candeeiro, com uns livros. Aliás até posso mudá-la de sítio...uhmmm...

sexta-feira, fevereiro 08, 2008

Food for thought


"Only a somewhat mediocre young woman seeking for another life-sized hero to put on a empty pedestal.
Poirot said: If Aymas Crale had not been a famous painter -
Mr Jonathan agreed quickly. He said: Quite-quite . You have taken the point admirably. The Elsas of this world are hero-worshippers . A man must have done something, must be somebody... Caroline Crale, now, could have recognized quality in a bank clerk or an insurance agent! Caroline loved Amyas Crale the man, not Amyas Crale the painter. Caroline Crale was not crude - Elsa Greer was." in Five Little Pigs de Agatha Christie.

quinta-feira, fevereiro 07, 2008

Ratices


Xin nian kuai le
Tenham um excelente ano chinês do "Rato".

quarta-feira, fevereiro 06, 2008

O 1º a espantar-se que atire a 1ª bagagem extraviada

terça-feira, fevereiro 05, 2008

O Balão

A rapariguinha pensou: "Este balão pensa que é um homem, mas não é , é um balão". Ele olhou-a cheio, ufano e soprou palavras para mais inchar. Ela não ouviu as palavras, só ouviu sons e viu-o encher, encher,encher... Assustou-se, tanta vacuidade ainda rebenta. Mas ele, alheio a esse perigo recitava-se , já abobadado. Então, a rapariguinha encontrou na mala um fio e atou-lho ao dedo indicador e à cadeira. Depois saiu descansada. Ele boqueaberto de incompreensão, mirrou.

Vale a pena ler

segunda-feira, fevereiro 04, 2008

Essentiel, meus caros Watsons

Essentiel-mente de Antuérpia e não por acaso de Antuérpia, ou das coisas boas deste plat pays que é agora o nosso...

Um esforço de boa disposição nesta 2ª feira

Esta e outras perguntas e respectivas respostas no blog Contra-prova que poderão ler clicando no link. Vale tudo para animar estas 2ª feiras cinzentonas e o post de Lourenço Viegas está muito bem escrito e com um humorzinho ácido q.b. que vai muito bem com o tempo que temos aqui.
...e eu até nem gosto de lampreia...

domingo, fevereiro 03, 2008

Waiting II


Parece que vamos ter de esperar um bocadinho mais, como se lê aqui . A coisa está a ter êxito, o que é bom sinal. Mas esperamos, não seja por isso,é só mais um bocadinho de paciência.

Vale a pena ler

sábado, fevereiro 02, 2008

Bom fim de semana!





Está Sol, para já, frio sim , mas com Sol e estamos no início de Fevereiro. Por outras palavras já passou mais de metade do Inverno, sim! Isto pede um momento Fabrice Collignon, "parce que on le vaut bien..." ;-)

Vale a pena ler

Mas que rica crise!

Para já desceram as taxas de juro do empréstimo à habitação. No imediato aplicar-se-á a quem contraia um empréstimo agora, mas quem sabe se daqui a pouco não estou eu a renegociar o meu...tudo de acordo com um artigo no DN que afirma: "A descida das taxas Euribor ao longo do mês de Janeiro foi uma reacção dos mercados interbancários ao corte das taxas de juro nos EUA (essencialmente a 22 de Janeiro) e reflecte a expectativa da banca, de que o Banco Central Europeu poderá fazer o mesmo."
Esta crise está-me a sair melhor que a encomenda... é para quando o fim dos tempos?

sexta-feira, fevereiro 01, 2008

Varrer o pó escondido debaixo do tapete

Confesso que ler a imprensa portuguesa e alguns blogues portugueses à distância me deixa com a impressão de que reina uma histeria que se aproxima cada vez mais do paroxismo. Ao lê-los anteve-se quase o dia do juízo...no mínimo:
  • Proíbe-se fumar em locais públicos e fechados - vem aí a ditadura;
  • Fecham-se hoje algumas urgências - amanhã inicia-se a hecatombe ;
  • A ASAE controla a higiene de restaurantes e cafés - é o autoritarismo reinante;
  • O Fisco dá mostras de exercer finalmente a sua função fiscalizadora e pôr fim ao regabofe habitual - é a falta de humanismo e autoritarismo arrogante;
  • Hoje o primeiro-ministro e respectivo governo são arrogantes, amanhã estão profundamente fragilizados porque mudam de opinião;
  • Se se reduz o défice é porque só se pensa no défice, para depois se concluir que não estamos preparados para a crise mundial;

E agora das declarações do Bastonário, o que dirão? Pois eu aplaudo. E nada disto me mete medo. Pelo contrário. O país mexe. Detesto "pós" empurrados para debaixo dos tapetes. Antes de uma casa estar arejada, de janelas e portas abertas é preciso levantar os tapetes e varrer aquele pó que ali estava escondido. Escondido, não inexistente, só escondido.

Resta esta expectativa...

Acrescento:

1-A propósito da lei do tabaco e para quem já não tem paciência para os epítetos de fundamentalismo atirados contra uma lei que só é necessária porque nunca se respeitou o direito ao ar respirável em locais públicos fechados, fica aqui esta petição que encontrei através deste artigo de Fernanda Câncio.

2-O Público incansável continua na senda das falhas e podres do nosso PM. Ninguém deve ficar impune. Mas eu continuo à espera dum artigo de investigação sério sobre Paulo Portas e respectivas actividades quando ministro. 60 000 fotocópias no fim do mandato, etc.... Continuo à espera. Ainda bem que estou sentada...