segunda-feira, junho 28, 2010

Reflexões de uma simples cidadã comum III

Leio e oiço com frequência que o nosso crescimento económico é baixo devido à nossa fraca competitividade. Por sua vez, os motivos avançados para a baixa competitividade vão do regime fiscal rígido, aos impostos altos, aos entraves ao empreendedorismo de origem fiscal e administrativo, à fraca qualificacção dos trabalhadores, à fraca qualificação dos empresários, à corrupção declarada, ao amiguismo e favoristismo encobertos, à falta de cultura do mérito, à rigidez do mercado de trabalho etc.
Todos estes motivos devem ser considerados.

Porém, de vez em quando surgem informações que os contrariam:



Fonte:OCDE

De acordo com este gráfico, Portugal não é dos países europeus com maiores obstáculos ao empreendedorismo (longe disso).

Recentemente números do Eurostat revelavam que a carga fiscal portuguesa também não é das mais elevadas da UE, como se pode ler aqui.

O nível de escolarização e de diplomados de Portugal é baixo ( quando calculado sobre o conjunto da população)comparado com a maioria dos países da UE e da OCDE, mas não deixa de ser superior ao de outros países que têm níveis de crescimento económico invejáveis ( China, para citar o mais óbvio).

Para além disso, a corrupção em Portugal é mediana e a chamada "cunha" tem nas práticas de países como China, Brasil, Índia, Itália, sul da Europa em geral rivais à altura, e no entanto...

Coabitam no mesmo país, centenas de empresas que fecham as portas (invocando os motivos acima citados) e empresas que prosperam em sectores tecnológicos, de grande inovação, e em sectores mais tradicionais como o dos textêis e do claçado. Porque prosperam estas e as outras não? Afinal, surgem e crescem no mesmo território.

Haverá seguramente mais do que um factor. Mas para além dos eternos culpados e do paternalismo exigido ao estado, não deveríamos olhar um bocadinho mais para o comportamento dos que falham sem dramatismos nem fatalismos? Será que não é esse comportamento, essa atitude que podemos começar a mudar?

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home