domingo, junho 20, 2010

A Estatura


Hoje despedimo-nos dum grande escritor da literatura mundial, da nossa língua, do nosso país. A sua obra fica, a sua obra não morre.


Nos Açores há um anão a passar férias. A sua minúscula pessoa passa antes do país que é suposto representar. Sempre assim foi, aliás.

1 Comments:

Anonymous Cláudia S. Tomazi - SC, Brasil said...

Há lugares e pessoas, pessoas e lugares, mas, em termos, um lugar que era Portugal, chama-se Saramago.
Pois, este país chamado Saramago, desapropriou-se da pessoa para ser um colóquio universal:
de falas,
conceitos e,
primores.
Como entender esta conveniência de valores...
A qual, deveras uma pessoa responder por entre tantas, e, apenas de tantas, outras sem causa dispersarem valores?

O mundo perdeu um Portugal de muitos Saramagos...

quinta-feira, junho 24, 2010 3:45:00 da tarde  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home