terça-feira, maio 11, 2010

Visto de passagem

Há bocado no canal Bloomberg um americano explicava que a destabilização da Europa e instabilidade da zona euro e do euro poderiam significar uma tranferência de dinheiros da Europa para os EUA, de investimento dos especuladores. Para além disso, deixamos de ter duas moedas de referência e voltamos a ter só uma, disse ele. Tendo em conta a gestão da dívida americana isso vem facilitar as coisas, acrescentou.

Depois da queda brutal das bolsas na semana passada e da Moody's andar a ameaçar que desce o nosso rating, os ministros das finanças da UE lá se reuniram e tomaram uma decisão inovadora: criaram um fundo de garantia para os países da zona euro no valor de 500 mil milhões de euros. Não fossem os mercados achar pouco exigiu-se aos países em dificuldades que tomassem mais medidas de austeridade.

Hoje, a Economist dá destaque a uma comparação de Portugal com a Grécia e pergunta se seremos os próximos?

Esta acção-reacção leva-me a questionar: que políticas é que as agências de rating e ultra liberais querem para Portugal, zona euro, Europa vá? Mais vale dizerem já, visto que de qualquer forma não é a UE que decide, são eles.

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home