quinta-feira, fevereiro 11, 2010

A sensatez no meio da algazarra

Leia-se este post do Miguel Carvalho no blog Fado Positivo. Eu já disse isto tantas vezes , mas dizer isto em Portugal equivale quase a ser linchada em praça pública...quase, por isso é que ainda aqui ando ;-)
O que de facto choca em Portugal, é o nível dos salários mais baixos. É a disparidade entre os que ganham pouco e os que começam a ganhar razoavelmentee e muito. A classe média portuguesa não tem uma vida muito diferente das classes médias que tenho visto noutros países da europa ocidental (só esta afirmação me costuma valer um olhar de incredulidade e de ódio).
Ocorre-me uma pergunta: quantas pessoas das classes média e alta portuguesas estariam dispostas a ter uma diferença salarial inferior em relação aos trabalhadores menos remunerados? Por outras palavras aceitariam ganhar mais ou menos o mesmo ou pouco mais e que os salários mais baixos se aproximassem dos seus? Que o porteiro ou empregado de mesa ganhasse quase o mesmo? Ou menos, mas pouco menos? Ou que a diferença salarial se acentuasse a partir do meio da carreira e final da carreira e ainda assim fosse menor do que agora?
Fazendo a pergunta de outra forma: sentiam-se menores por isso? Abririam mão de serem tratados de "Doutores"?
É só por curiosidade...

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home