quarta-feira, janeiro 14, 2009

O Fado, sim, mas que Fado?

A leitura de dois artigos de opinião no Jornal de Negócios de hoje recorda-me uma diferença que cada vez mais sinto. São esses artigos o de Pedro Lains, intitulado "Ministro da Europa" e o de Fernando Sobral intitulado "O efeito Ronaldo" . São os dois bons exemplos daquele Portugal com que não me identifico. O do Fado choroso, melodramático e fatal, do estilo "a vida é madrasta e não posso fazer nada". Haja paciência! Por isso, gosto do Fado da Mariza, é outro tom, menos fatalismo, mais garra.
Pedro Lains defende mais interesse dos nossos ministros pela Europa. Até aqui tudo bem. Só que depois cita o exemplo do Ministro da Agricultura que afirma nada querer saber da Europa. Haja honestidade intelectual. Jaime Silva trabalhava na Comissão antes de ir para o governo. Conhece as negociações da Agricultura e Pescas de trás para a frente. Mas também conhece as regras que as regem. Não é só pedir, há que cumprir critérios. Há que ser sério e não um pedinchão sempre com a treta de que somos pequeninos e pobrezinhos. A única pobreza é a intelectual deste argumento. Nem somos pequeninos (na UE) nem pobrezinhos. Portugal não é um país pobre. O que não significa que não tenha pobres, até a Noruega os tem, então nós.... Já recebemos muitas ajudas (ainda que menos que outros antigos países da coesão como a Espanha e Irlanda), se não as aproveitámos como devíamos, pagamos agora o preço. Chama-se a isto tratar-nos como adultos. Curiosamente quem se preocupa com "os nossos pobrezinhos" parece esquecer que "os pobrezinhos" que mais abocanharam fundos comunitários agrícolas foram os grandes produtores. Em Portugal e não só, aliás. De que pobrezinhos estará agora a falar Pedro Lains?
Já Fernando Sobral considera errado o orgulho nacional na ascensão e vitórias profissionais de Ronaldo e de Figo, porque segundo ele não são fruto de características nacionais. Bom, eu não estou super orgulhosa por um feito que não é meu, até porque não desgostando de futebol, também não sou fã incondicional. Nunca corri atrás da bola, nunca marquei um golo. Mas...dizer:"A alegria que coloca em jogo não tem a ver com a tristeza do nosso Fado.". Ó Senhor Fernando Sobral, se há coisa que não é nossa nem do Manchester é a alegria do Ronaldo a jogar. É mesmo dele. Até eu reparei nela. E lembra-me mais a alegria dum puto português que vive o seu sonho do que a dum puto britânico. São opiniões, claro. Mas voltando ao que eu pretendia dizer, nossa, deles, dele o que interessa é que eu portuguesa dos quatro costados não me identifico nada com um Portugal "da tristeza do Fado" e sinceramente quando vou a Portugal não só disso que vejo. Se calhar , responder-me-ão, sou portuguesa mas não sou Portugal.
Ora, eu sou outro Portugal que também existe.E já não tem muita paciência para estas tiradas do tempo da Maria Cachucha. Cheira-me que com a crise os arautos do Fado da tristeza vão aquecer motores. Será muito imaginar que até gozam de prazer...?

6 Comments:

Blogger Pedro Lains said...

Não me devo ter explicado bem.

quarta-feira, janeiro 14, 2009 10:49:00 da tarde  
Blogger Pedro Lains said...

Não me devo ter explicado bem. Ou então já sou mesmo do tempo da Maria Cachucha e não dei por isso!

quarta-feira, janeiro 14, 2009 10:50:00 da tarde  
Blogger S said...

Pedro Lains,

Seja bem-vindo aqui ao blog. Talvez não se tenha explicado bem, o que eu percebi é de facto o que escrevi. Talvez seja eu que não o percebi bem ou então simplesmente discordamos. Volte sempre, Sofia

quarta-feira, janeiro 14, 2009 11:00:00 da tarde  
Blogger Pedro Lains said...

Obrigado. Sou daqueles que acham que os leitores têm sempre pelo menos um bocadinho de razão. Ganha-se com isso. Fora isso, parabéns pelo blog. Deve ser interssante ser anónimo.

quinta-feira, janeiro 15, 2009 10:32:00 da tarde  
Blogger S said...

Pedro Lains,

Será que os leitores têm sempre um bocadinho de razão? Não sei, mesmo pensando no meu caso. Temos é todos direito a uma opinião, o futuro dirá quem tem razão,se é que diz. De resto, obrigada pelas suas palavras, e já agora só uma correcçãozinha: é anónimA, por favor :-) Sofia

quinta-feira, janeiro 15, 2009 11:42:00 da tarde  
Blogger Pedro Lains said...

AnónimO. Reportava-se ao blog! Mas confesso que foi uma provocação...

sexta-feira, janeiro 16, 2009 5:20:00 da tarde  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home