quarta-feira, setembro 10, 2008

Expliquem-me como se fosse burra, sff.

O Público apresenta na sua página web um artigo intitulado:Eleições EUA: portugueses preferem McCain, mas Europa é de Obama .

Quase morro de susto e vergonha. Como é possível? Logo depois serenei, afinal isto é o título dum jornal, o grau de credibilidade pode ser diminuto ou mesmo nulo, vai da ousadia do redactor ou da sua insanidade ( ler incompentência).

Leio o artigo e a única referência que vejo às estatísticas relativas a Portugal diz o seguinte:"A taxa mais alta de preferência por Obama regista-se em França (85%), seguida pela Holanda (85%) e pela Alemanha (83%), enquanto a taxa mais alta de preferência pelo senador Mccain se regista em Portugal (35%), seguida pela Holanda (33%), Espanha (33%) e Reino Unido (33%)."

Primeiro reparo: há o Obama e o senador Mccain, atenção a não confundir o trigo com o joio, quem pensa o Obama que é?

Segundo:A Holanda com 85% segue a França com...85%.

Terceiro:A Holanda é a segunda que mais prefere Obama ...e a segunda que mais prefere Mccain donce se deduz que:

Quarto:Portugal tem 35% que preferem Mccain por isso o país prefere Mccain...os outros 65% foram acometidos duma doença rara- a do homem invisível e incómodo.



2 Comments:

Blogger Claudette Guevara said...

Cara Sofia,

Ou realmente o redactor sofre de uma insanidade tal, ou... os 65% dos portugueses que não preferem o Sr. McCain, não preferem ninguém porque nem sabem que os U.S. of A. vão a votos! E confundem Obama com uma marca de Pneus, ou algo assim.

Mais, McCain é marca de batatas pré-fritas (congelados pré-cozinhados). Logo... Obama é marca de outra qualquer coisa.

Está explicado.

quarta-feira, setembro 10, 2008 7:17:00 da tarde  
Blogger S said...

Olá Claudette,

Essa explicação não é de descartar, é que não é mesmo;-) Sofia

quarta-feira, setembro 10, 2008 9:50:00 da tarde  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home